De que adianta ter músculos, se o fígado já era?????

August 6th, 2013 por

Esta pergunta eu tenho andado a repetir há muito tempo….e quando vejo casos como o que abaixo descreverei, tenho a certeza que sou obrigada a GRITAR bem alto que muitos andam por caminhos equivocados em busca do corpo “perfeito”, mas certamente com a cabeça “dançada”. O pior é que  as prescrições dos “venenos” são feitas por médicos ou vendidas por aí, sem qualquer controle.

Por onde anda a ética, a razão ou o princípio do primum non nocere , ou seja, do não fazer mal, que nós médicos juramos ao nos formarmos? Cada dia mais ando assustada com os caminhos da Medicina, ou melhor, dos médicos. Bem, mas isso é outro assunto ……

Mas vejam o caso conforme descrito por uma das médicas que trabalha comigo (Dra. Juliana):

Paciente do sexo masculino, 26 anos, solteiro ,  admitido no hospital com quadro de icterícia (amarelão) e prurido generalizado (coceira intensa).

Relata que entre março e abril, fez uso por oito semanas de Testosterona (anabolizante),  Estanazolol (anabolizante) e, também, nimesulida (antiinflamatório) por duas semanas.

Em junho passado, o paciente apresentou icterícia e, procurou atendimento médico. Nessa data foi indicada a interrupção da medicação. Exames laboratoriais desse momento indicavam bilirrubina total de 13,3mg/dL, bilirrubina direta – 10mg/dL, bilirrubina indireta – 2,7mg/dL    AST – 112U  ALT- 214U    GGT – 70U/L   FA -98U. Sorologia para hepatites A,B e C negativas, anti-HIV negativo (todos estes são causa mais comum de doenças do fígado). Manteve-se estável hemodinamicamente, porém com icterícia (amarelão), colúria (urina cor de coca-cola) e acolia fecal (fezes claras).

Agora foi admitido, em caráter de urgência, pois a icterícia piorou e apresenta sinais gerais de mal estar, fadiga e náuseas. Ao exame físico, além da icterícia, o fígado estava muito aumentado. Os exames evidenciariam piora importante da função hepática: Bt –  34,23mg/dL,   BD – 24,83mg/dL    BI – 12,43mg/dL  AST – 92U,    ALP – 120U,    Creat:1,6mg/dL,    FA:475U,   Rni: 1,37. A ultrassonografia  abdominal mostrou  hepatomegalia (aumento do fígado)  leve, inespecífica, sem sinais de dilatação de vias biliares.

Diagnóstico:  hepatite medicamentosa, por uso de anabolizantes, com padrão predominantemente colestático.

E então, será que adianta ter músculos, se o fígado está gravemente doente, colocando em risco a vida do indivíduo? Neste caso foi o fígado, mas outros órgãos também podem ser afetados e, da mesma forma, arriscar o futuro do paciente.  A resposta é óbvia…..

4 comentários para De que adianta ter músculos, se o fígado já era?????

  1. Jorge Agostinho Soares Lopes comentou:

    Ao ler este comentário, fiquei esclarecido e vou informar todos aqueles cidadãos que conheço e praticam musculação para estarem mais atentos e não tomarem anabolizantes de forma a prevenirem eventualidades futuras com a saúde.

  2. Luciane comentou:

    Eu tb estou preocupada com o caminho que os médicos estao tomando, e por isso, levando a Medicina a tomar…

  3. Rosângela Fernandes comentou:

    Nossa, que complicação. E alguns ainda associam o uso descontrolado de anabolizantes com suplementos proteicos. Fígado e rins em alto risco.

  4. Eu mesmo comentou:

    A hepatite medicamentosa citada não foi por culpa dos esteróides anabolizantes. A senhora deveria saber que a nimesulida causa insuficiência hepática, tendo sua comercialização proibida na Irlanda, em 2007. A testosterona é largamente utilizada em trts e seus efeitos colaterais são infímos comparados com os da nimesulida.

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado.

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *