Novos médicos no mercado!

January 20th, 2013 por

Neste fim de semana, 160 novos médicos estão no mercado: são os formandos da 133a. turma da UFMG.

Tive a honra e o privilégio de ser uma das professoras homenageadas, o que sem dúvida é motivo para manter acesa esta minha paixão que é ensinar! Durante o baile, vivi repetidas vezes a emoção de ser apresentada aos pais como “a professora querida, homenageada e exemplo ou, a mestre a ser seguida”.

Colírio para a alma! Mas ao mesmo tempo, reflexão para o pós baile….

Tenho a fama, entre alguns estudantes, de ser brava, dura e super exigente  etc etc…….Adjetivos que deixariam qualquer um com motivos para ir lamuriar-se num divã Freudiano. Algo que a mim não me incomoda, pois de fato, exijo e sou severa quando fatos e ações se justificam na minha lógica da moralidade, respeito e ética. Por exemplo,  Sexta passada, estavam lá na minha frente, primeira fila duas estudantes que  enquanto eu me esforçava para tornar uma aula teórica em algo prazeroso e com benefícios reais,  as duas  trocavam mensagens, faziam comentários entre si e riam. Acredito que, certamente, não da aula, mas do conteúdo dos seus iphones.  Chutei o meu  “espírito Zen” (tenho tentado arduamente praticá-lo) pois tive que dar-lhes o recado: “vocês estão a incomodar-me,  estão a tirar a minha concentração e, por isso, pediria que parem ou que saiam da sala. Afinal, não passei lista de chamada. Logo, entrada e saída livre!”

Caramba, isso é desrespeito total. Alguém tem que ensinar estes meninos que comportamentos como este, assim como colocar pés em cima da cadeira da frente, deitar-se na sala e dormir, são a desvalorização daquele que está ali na frente: o professor! Considero, que no dia que parar de apontar estes desvios, está na hora de ir para casa e fazer algo diferente! Contudo,  o momento crítico não é apenas marcado por estes pequenos exemplos, mas sim por algo muito maior para o qual,  devemos, nós, professores, fazer reflexão muito mais profunda….

A prova para acesso à residência médica!

O número de vagas no país não atende ao total de estudantes que se formam. A residência é importante, pois completa a formação, principalmente, prática, na carreira do jovem médico. O ideal seria termos vagas para todos, mas essa realidade é ilusória. Então vamos à prática: há provas! Para fazê-las e passar,  há cursinhos especializados, os quais, em geral, os estudantes frequentam no último ano do curso. Exatamento, o ano dos internatos, primeira etapa para o grito de independência, ou seja, caminharem com suas próprias pernas.  Assim, em detrimento do estudo para serem médicos, dedicam-se aos livros para passarem na prova de residência. Isto já seria triste, se essa maldita prova (feita, teoricamente, pelos mestres) não fosse um conjunto de questões, infelizmente, em geral,  muito mal elaboradas tanto do ponto de vista técnico como da avaliação de conhecimento, para não mencionar, as falhas contra a língua mãe. Por isso, os recursos são incontáveis, as anulações uma realidade e o caos formado.

Digo isto de peito aberto e com exemplos concretos de que como estamos a avaliar muito mal nossos jovens médicos!

Um exemplo cruel é o de dois estudantes que passaram por mim recentemente: um, brilhante, para quem disse na Sexta feira – ” vou te seguir, pois vc será meu clínico, quando o meu médico, que com o tempo e por força da idade passará a ser considerado  idoso como eu serei”. Esse garoto é brilhante, não só porque é estudioso, mas acima de tudo, prático com o que sabe, e porque é um batalhador num meio de muitos privilegiados de berço; a outra, me desculpem o linguajar, uma patricinha (nenhum demérito, no entanto, pois eu mesma posso ser uma, às vezes),  infelizmente desprovida de conexões  neuronais, a quem, sequer deixaria cuidar da pontinha da minha unha quebrada, receosa de que ela me pedisse uma tomografia para averiguar a causa do fato. Descritos os exemplos, a próxima etapa é perguntar, quem passou na prova de residência?

Claro, que a segundo ….e não foi somente em uma prova, mas em várias, ou seja, o problema não é de um lugar somente….Enquanto isso, meu futuro clínico geral irá servir numa das equipes de saúde da família, o que certamente, aumentará em muito o seu conhecimento e a experiência humana e de vida, até que o ano que vem haja outra prova para a residência. Torcemos então para que essa seja um pouco melhor e que de fato avalie o médico generalista que formamos e não o fazedor de provas!

Assim, cada vez mais entendo porque os estudantes me pedem a aula teórica impressa, ao invés de quererem de fato escutar o que compartilho do meu conhecimento! Pena (para eles) pois os meus slides são somente o guia do meu raciocínio! E aqueles grupos de discussão  em que os estudantes já vêm com a resposta prontinha e igualzinha à apostila do professor??? De chorar….

Enquanto isso, o sistema vai morrendo, porque é cómodo ser conivente. Por isso, obrigada Álvaro, Anamaria, Paula, Pamela, Thiago, Pedro, Guilherme, Yuri, Harley, Polyana e Raquel….pois, eu é que agradeço a enorme honra de ter sido a mestre de vocês!

 

3 comentários para Novos médicos no mercado!

  1. Mauro Kleber comentou:

    Isabel,
    Parabéns pelas suas considerações. Não desista ninca continue se esforçando para que tenhamos médicos melhores. cada um faz do seu jeito. Eu tenho tido o prazer de estar envolvido como coordenador geral na montagem de um hospital de médio porte no sul de Minas, como parte dos investimentos de um grupo norte americano. Lá tenho tido o apoio necessário paar montar um Hospital que funcione com eficiência e humanidade. Lá gentileza e compromisso são palavras chave. A boa notícia é que lá tenho encontrado muitos médicos comprometidos com esta ideia e que se assemelham ao seu futuro clínico. Isto nos dá força para continuar. Se você provavelmente já encontrou seu futuro clínico eu espero estar constuindo o Hospital que possa me tratar como eu quero. Avante !
    Um abraço
    Mauro Kleber

  2. Harley Daviddson comentou:

    Obrigado Isabel! Saiba que a honra foi nossa em tê-la como MESTRA! Tenho certeza que você nos transmitiu muito mais do que aquilo que está escrito nos livros. Compartilhar lições de vida, de caráter, de ética e de medicina é prerrogativa de grandes mestres. Mais uma vez obrigado por nos brindar com tudo isso e muito mais.
    Um abraço caloroso do seu eterno aluno, agora
    Dr. Harley Daviddson

  3. Márcia H. L. Gonçalves comentou:

    Cara Dra. Maria Isabel (Bel),
    primeiramente MEUS PARABÉNS! Homenagem justa e merecida a que você recebeu.
    Saiba que tenho grande admiração por você e por todo o caminho que trilhou.
    Olha… Para mim foi uma grande honra ter trabalhado e aprendido com você há anos! Eu posso imaginar o quanto esses “meninos” que você citou se sentem honrados hoje. Pelo menos aqueles que sabem o que estão fazendo, não?!
    Uma das minhas grandes ansiedades é exatamente encontrar um médico que mereça minha confiança nessa nova geração, que possa, exatamente, cuidar de mim quando os da minha geração já estiverem também precisando de cuidados. Confesso que ando bastante desanimada… A formação é sofrível em muitos pontos, as avaliações horrorosas como você já detalhou bem. Mas a esperança existe e quando ouço (ou leio) menções honrosas como as que você fez, fico um pouco mais animada.
    Parabéns por participar e insistir na formação de bons médicos. Parabéns também aos seus alunos que souberam valorizar. E Parabéns ao seu aluno que está no programa de Saúde da Família, pois ele certamente fará a diferença algum dia, como você e tantos outros que conheço, de gerações anteriores.
    Peço licença para parabenizar também o Dr. Mauro Kleber pelo trabalho que está fazendo. Viva!! Quem sabe poderei conhecer um dia esse hospital?!
    Bel, um grande abraço! Me orgulho de já ter trabalhado com você. E acredite e esteja certa de que a ética e o conhecimento que tenho hoje tem tudo a ver com aquele período que trabalhamos juntas. A gente não se esquece NUNCA dos bons exemplos. Você é um deles para mim até hoje.
    Um grande abraço e os votos de que você continue por muito tempo formando bons médicos! Só bons profissionais podem formar outros melhores ainda! Grande beijo!
    Márcia

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado.

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *