A Percepção do paciente obeso é real?

September 20th, 2012 por

“A Percepção do paciente obeso é real?“
Autora: Hayana Marques do Aragão Rangel
Sobrepeso e obesidade são definidos como anormal ou excessivo acúmulo de gordura que podem influenciar na saúde do indivíduo. São, em geral, causados pelo aumento da ingestão excessiva de calorias associado ao sedentarismo, em pessoas geneticamente predispostas.(1)
O índice de massa corporal (IMC) calculado pela fórmula: peso / altura² (Kg/m²) é a medida mais utilizada para classificar os indivíduos em baixo peso, eutróficos, sobrepeso ou obesos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) define como sobrepeso o indivíduo com IMC ≥ 25 Kg/m² e obeso, aquele com IMC ≥ 30 Kg/m². (1)
Em 1997, a OMS formalmente reconheceu a obesidade como epidemia global resultando em maior morbidade e morte prematura. Em 2008, as estimativas mostravam haver 1,5 milhões de adultos classificados como sobrepeso ou obesos1 e, mais de 40 milhões de crianças com idade ≤ 5 anos eram sobrepeso, em 2010. No Brasil, segundo pesquisas do IBGE no período de 2008-2009, 40% dos brasileiros encontravam-se acima do peso ideal e 15% dos adultos eram obesos.
No mundo, sobrepeso e obesidade são a 5ª causa que contribue para fatalidades, já que são fatores predisponentes para várias doenças como diabetes mellitus, hipertensão arterial, dislipidemia, osteoartrite, certos cânceres e apneia do sono.
Segundo Mujica et al, 2009, em estudo sobre a discordância entre o estado nutricional e a percepção real do peso, entre adultos, no Chile, 44% da população estudada subestimou o peso e, menos de 25% dos obesos se percebiam como tal.(2)
Já em 2011, nos EUA, Ducan et al. encontraram percepção equivocada do peso em relação ao peso real. Assim, 23% dos indivíduos estudados subestimaram o peso real e esses se envolveram menos em mudanças comportamentais ou tentativas de perda de peso. Outro dado relevante foi de que apenas 40% da população estudada receberam alguma orientação por profissionais de saúde sobre o estado nutricional e as consequências. (3)
No Paquistão, Bhajin et al. pesquisaram sobre subestimação do peso e fatores associados. Observaram que 48% dos indivíduos considerados sobrepeso se achavam normais e, 45% dos obesos, se autodescreveram como apresentando sobrepeso. Dos entrevistados que se encontravam felizes com o peso, 82,8% subestimaram o mesmo e, os que apresentavam comorbidades, 81,9% subestimaram o peso. (4)
Sabe-se que o tratamento da obesidade é interdisciplinar e baseado em alguns pilares principais: mudança de estilo de vida, acompanhamento da equipe e principalmente, consciência da enfermidade. Avaliando pesquisas pelo mundo, observa-se que a percepção equivocada do peso é um problema global, afetando diretamente na mudança de comportamento dos obesos em relação à saúde.(5) Assim, a percepção real do estado nutricional pelo obeso associada à participação ativa dos profissionais de saúde por meio da orientação sobre a doença e as consequências são fundamentais na modificação de comportamento e engajamento em atividades relacionadas à perda de peso. Ademais, é fundamental o seguimento de hábitos saudáveis com principal objetivo de garantir qualidade de vida assim como menor morbidade e mortalidade precoce.

Referências Bibliográficas
1- Elmehdawi RR, Albarsha AM. Obesity in Libya: a review. Libyan J Med 2012; 7: 19086.
2- Mujica EV, Leiva EM, Rojas EM, Díaz N, Icaza G, Palomo IG. Discordancia em autopercepción de peso em población adulta de Talca. Rev Méd Chile 2009; 137:76-82.
3- Ducan DT, Wolin KY, Scharoun-Lee M, Ding EL, Warner ET, Benett GG. Does perception equal reality? Weight misperception in relation to weight-related attitudes and behaviors among overweight and obese US adults. Int J Behav Nutr Phys Act 2011; 8: 20.
4- Bhanji S, Khuwaja AK, Siddiqui F, Azam I, Kazmi K. Understimation of weight and its associated factors among overweight and obese adults in Pakistan: a cross sectional study. BMC Public Health 2011; 11: 363.
5- Tang JW, Mason M, Kushner RF, Tirodkar MA, Khurana N, Kandula N. South Asian American Perspectives on Overweight, Obesity, and the Relationship Between Weight and Health. Prev Chronic Dis 2012; 9: 110284.

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado.

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *