Detox? O que mesmo?

February 21st, 2016 por

Como prometi, esta semana ainda vou abordar o tema “detox”, apesar de  que existem muitos outros assuntos como “dieta intermitente”, ética, palestra que dei em  Brasília esta semana, vidas passadas e recordações. Realmente tive uma semana repleta de atividades e sentimentos. Hoje, só vou escrever porque prometi, pois poderia parecer que estou completamente à toa. Então vamos lá:

Existem no mercado, além do que se encontra na mídia leiga, incluindo aqui a internet, livros que abordam as dietas “detox” com fundamentos ditos (quero ler muito, pois como não encontrei embasamento científico no Pubmed, estou curiosa para saber onde mais devo procurá-los) científicos. O mais incrível de tudo, é que até o dicionário Aurélio, já mostra a palavra não como “desintoxicação”, mas sim como “detoxificação”. O tema borbulha!   E eu curiosa…

No mercado americano e também no brasileiro, encontram-se dietas prontas com o objetivo de “detox” e, tal qual o “ar” estocado (não, não, não é o da nossa presidente. Acreditem, há gente que estoca ar na Gran Bretanha e, vende à bagatela de cerca de quatrocentos reais, o potinho. Mas claro, não na terra da rainha, e sim na China, onde tudo e mais alguma coisa é possível) fazem o maior furor. Em suma, há consumidores ávidos por pagar, independentemente da quimera! A relatividade de sorte ou azar, precludem a minha discussão filosófica sobre quem é o sortudo ou o azarado. Mas sigamos…

Nos Estados Unidos, entre médicos “naturopáticos”, uma pesquisa realizada há cerca de cinco anos,  mostrou que 75% deles prescreve este tipo de tratamento com a justificativa de tratar “exposição excessiva a toxinas” (quais pergunto eu?), doenças gastrointestinais (quais mesmo?), “limpeza” preventiva do organismo, doenças autoimunes e inflamatórias (opa, quais?), fibromialgia, fatiga crónica e perda de peso. Ou seja, igualzinho à proposta daquela propaganda “…..mil e uma utilidades”. Então, porque eu deveria estar aqui a gastar o meu tempo para discutir isto?

Talvez, porque ando incomodada com tanta “malandragem” e,  pense que o que falta cada vez mais para os meus colegas da área da saúde é voltar a estudar as ciências básicas, como bioquímica, fisiologia, farmacologia etc etc. Na Medicina convencional, desintoxicação é quando um indivíduo, por opção ou acidente, é exposto a excesso de drogas (álcool, venenos ou substâncias ilícitas) e demanda ser tratado. Ou seja, busca-se a  eliminação dessas drogas e respectivos metabólitos principalmente pela urina e fezes. No caso, realmente, sabe-se qual ou quais substâncias estão em excesso e, para tal usam-se drogas que alcancem esse objetivo.

Não há estudos clínicos e tampouco experimentais que tenham sido adequadamente realizados e que possam, de fato, justificar o uso de dietas “detox”. Mas para não parecer que sou apenas crítica, sem fundamento, pergunto:

  • que substâncias estas dietas irão eliminar?
  • são estas dietas adequadas para perda de peso?
  • há riscos associados ao uso das mesmas?

Semana que vem, discutirei cada uma dessas perguntas.

Até à semana que vem!

1 comentário para Detox? O que mesmo?

  1. Milissa Trinka comentou:

    Thank you for helping out, excellent information. “Job dissatisfaction is the number one factor in whether you survive your first heart attack.” by Anthony Robbins.

    http://www.corburterilio.com/

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado.

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *