Ainda na linha do “marketear”….

May 30th, 2015 por

Tenho andado por aí a pensar porque “marketear” é realmente a alma do negócio, principalmente, hoje, quando  a internet é o maior veículo de divulgação de status, egos, mentiras e,  também, de  notícias, claro!

Impressionante como as pessoas, apesar de tanta informação, estão cada vez mais ignorantes e superficiais. Por isso, aqueles que vivem do “marketear” nadam de braçadas na venda dos seus ideais e produtos, não importando o real benefício ou malefício.

Triste, para mim, contudo,  é ver que até os que eu acreditava acima de qualquer possibilidade de serem corrompidos pela ganância da fama, caiem facilmente nos braços da efémera força do “marketear”.  Talvez, porque como a grande maioria dos seres humanos, passem realmente a acreditar naquilo que lhes contam, fornecem ou brindam, sem conferir a essência da fonte, do caráter e do que “marketeiam”.  Há momentos em que tenho vontade de lhes perguntar sobre isto, mas tal qual me comporto com filhos que cresceram e ficaram independentes, de imediato, freio o meu desejo porque não estou aqui para ser eterna educadora, ainda que seja esse meu papel como profissional.  Mas que fico triste, ah….fico! Dói em mim, tal qual quando o filho me julga por o que não fui ou sou, à luz de seu pensamento unilateral, sem qualquer diálogo! Aliás, dialogar para que? Afinal, está tudo escrito na internet, na qual a palavra é livre, sem censura ou referências. Que saudades das tertúlias relatadas nos poemas de tantos sonhadores, como Neruda!

“Necessito do mar porque ensina-me:

Não sei se aprendo música ou consciência:

Não sei se é onda sozinha ou ser profundo

Ou somente ronca a voz ou o deslumbrante

Suposição de peixes e navios……..” (trecho de O Mar)

A questão das inverdades da mídia e da ciência (esta, também,  tem dado que falar e, colocado na berlinda quem são os verdadeiros cientistas) resulta essencialmente dessa necessidade de fama imediata a qualquer custo e sem critério. Neste sentido, vale muito ler (ainda que longo) este artigo (I fooled millions into thinking chocolate helps weight loss. Here’s how. – Eu enganei milhões, levando-os a pensar que chocolate ajuda a perder peso. Aqui está como o fiz.) que escancaranca a dura realidade da pseudo-ciência e daqueles que a despeito da facilidade de obter informações acreditam em tudo que se lhes apresenta. Para mim, nenhuma novidade, pois há muito que cientistas sérios vêm apontando para a pseudo-ciência.

E viva, o “marketear”, a alma de todos os negócios! Acho que tenho que rever meus conceitos…..ou não. E,  continuar pela árdua trilha de educar com fatos reais!

1 Comentário

Ver e ser visto, ou melhor “marketear”

May 14th, 2015 por

Andava por aí a buscar inspiração para voltar a escrever depois de um jejum de quase três semanas e pimba….encontrei. Primeiro, breve justificativa para o meu silêncio. Não, não foi por falta de temas, pois esses há em quantidade, mas[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário