O chocolate vicia?Can we become addicted to chocolate?

November 30th, 2011 por

O chocolate é mais barato que terapia, e ainda tem a vantagem de não  se precisar   marcar consulta” (autor desconhecido)

O chocolate é um dos alimentos que mais está associado ao desejo/vontade ardente de se comê-lo. Eu mesma sou chocolátra como já afirmei anteriormente e, em certos momentos, preciso mais de chocolate de que em outros.

Comumente,  atribui-se-lhe a capacidade de levantar os espíritos e, assim, fazer com que as pessoas se sintam bem após ingeri-lo (ops…em alguns casos, o contrário ocorre, ou seja a culpa é grande). Contudo, existem controvérsias sobre quais os  nutrientes que o compõem são capazes de gerar tal sensação.

O chocolate negro é feito com  a massa do cacau (oriunda do fruto do cacau) e a manteiga de cacau (gordura), aos quais se adiciona  o açúcar. É sabido que carbohidratos (açúcares)  têm a capacidade de induzir  conforto e promover, também, sensação de bem estar via a  liberação de substâncias do eixo intestino-cérebro. Já o chocolate com leite, consumido em grande parte pela maioria da população, contem esse ingrediente   que é rico em gordura também. Por outro lado, o chocolate branco, semelhante ao chocolate com leite, não tem a massa do cacau. Não sendo então um produto natural, a dependência associada ao  uso pode estar relacionada a qualquer um dos componentes da formulação. Outros alimentos associados com esse tipo de desejo, como sorvete, bolos, biscoitos também têm formulação variada, essencialmente rica em carbohidratos.

Contudo, é importante ressaltar que o chocolate tem alguns componentes associados ao desenvolvimento de vícios. Destes ressaltam-se a cafeína, a teobromina, a tiramina e a feniletilamina (aminas estimulantes). Porém, as concentrações muito baixas não parecem causar o efeito psicoativo que se lhes possa querer atribuir. Ademais, esses produtos também estão presentes, em altas concentrações,  em outros alimentos não associados ao desejo e ao vício.

O chocolate contem dois análogos da anandamina, componente da cannabis (maconha) e responsável pela sensação de euforia. No entanto,  qualquer associação é provavelmente indireta, uma vez que esses análogos inibem a quebra da anandamina endógena.  Por outro lado, o chocolate parece interagir com uma série de  sistemas neurotransmissores (dopamina, serotonina e endorfinas) que certamente contribuem com o apetite, a recompensa e a regulação do humor. Outros fatores associados ao desejo induzido pelo chocolate são certamente decorrentes das  propriedades orosensoriais e do princípio do prazer. Há também a associação com ciclos hormonais e a  necessidade de repor nutrientes que estão deficientes ou não.

O certo é que parece que o prazer trazido pelo chocolate é efêmero e, muitas vezes, é seguido pelo sentimento de culpa, já que é hipercalórico, logo altamente relacionado com o risco de obesidade.

Em suma, há muito que se averiguar sobre este alimento dos deuses, que se não vicia de verdade, certamente estimula o desejo de qualquer um, principalmente quando de boa qualidade e boa aparência. Como eu sempre digo, não gasto as minhas calorias com qualquer um…..tem que ser negro puro ou se com leite um Lindt, Godiva e alguns Nestlé.

Mais mais do somente chocolate, quem resiste a  morangos com chocolate acompanhados de espumante? Hum…tema para próximos posts….champanhe!

Referências interessantes

1. Cartwright F, Strizke WGK. A multidimensional ambivalence model of chocolate craving:Construct validity and associations with chocolate consumption and disordered eating. Eating Behaviors . 2008;9: 1–12.

2. Parker G,  Parker I,  Brotchie H. Mood state effects of chocolate. Journal of Affective Disorders. 2006;92: 149–159.

3. Bruinsm, K, Taren DL.  Chocolate: food or drug? Journal of American Dietary Association. 1999; 99: 1249–1257.

4. Benton D. Carbohydrate ingestion, blood glucose and mood. Neuroscience and Biobehavioral Reviews. 2002; 26: 293–308.

5. Crews WD, Harrison DW, Wright JW. A double-blind, placebo-controlled, randomized trial of the effects of dark chocolate and cocoa on variables associated with neuropsychological functioning and cardiovascular health: clinical findings from a sample of healthy, cognitively intact older adults. Am J Clin Nutr 2008;87:872– 80.

6. Psychoactive effects of tasting chocolate and desire for more chocolate.Nasser JA, Bradley LE, Leitzsch JB, Chohan O, Fasulo K, Haller J, Jaeger K, Szulanczyk B, Del Parigi A. Physiol Behav. 2011; 25;104(1):117-21.

7. Experimental effects of chocolate deprivation on cravings, mood, and consumption in high and low chocolate-cravers.
Moreno-Dominguez S, Rodríguez-Ruiz S, Martín M, Warren CS.Appetite. 2011; 29;58(1):111-116.

Deixe um comentário

Chocolate afrodisíaco, nutrititivo e…..hipercalórico, mas que importa? Sou chocólatra….Chocolate, aphrodisiac, nutritive and …..hypercaloric, but who cares? I am chocoholic…..

November 23rd, 2011 por

Quem gosta de chocolate? Eu, eu, eu….. Não é à toa, que três das sobremesas da Bulles contém esse ingrediente em alguma forma. Porque? Bem porque aaaaammmmmooooo chocolate….mas o bom! Gastar calorias com o de baixa qualidade é uma afronta[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

Um Domingo de chef, em famíliaSunday: In family chef!

November 20th, 2011 por

Há 24 anos atrás, de barrigão enorme, eu aguardava ansiosamente meu primeiro filho, que nasceu no dia seguinte. Como passa o tempo!!!!! Hoje, então comemoramos o aniversário do Marco Túlio com almoço feito na Bulles. Esteve agradável e prazeroso, ainda[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário

Quase um mês sem escrever….que absurdo!Almost a month without a post….ridiculous!

November 15th, 2011 por

Quase um mês se foi e que fiz eu? Nem me lembro, pois o tempo voou e nem vi passar, mas sinto que fiz muito. O mundo está pesado, tudo está difícil de ser feito e nunca nada acaba….nesse meio[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário