Somos todos “Portugal” hoje, até eu! 11 milhões….

July 11th, 2016 por

A minha frase título pode parecer estranha, ou até mesmo insensível, mas é na verdade, muito real. Porque?

Simplesmente porque apesar do meu passaporte Português e da minha família que vive em Portugal, nunca me senti uma Portuguesa, em função de todas as razões relacionadas com o status de “refugiada/retornada” há mais de quarenta anos lá atrás…

Quando deixamos Angola por causa da guerra cruel (verdadeiro pleonasmo dizer que a guerra é cruel, porque todas são) fomos terrivelmente maltratados em Portugal onde nos chamaram de “retornados”. No meu caso, de maneira nenhuma o era, pois nem eu nem tampouco meus pais havíamos vivido ou até mesmo nascido na até então “pátria mãe”. Logo, como poderíamos ser assim chamados?

Contudo, esse é um pequeno detalhe em meio à triste história na qual o governo e o povo Português nos trataram: como MERDA!

Relembro vividamente os dias em que nos encontrávamos no Rossio, uma das praças mais charmosas de Lisboa, para matar saudades entre amigos, mas também para reclamar nossos direitos e, éramos, frequentemente, super e covardemente mal tratados pelos Portugueses. Isso para não mencionar a invasão ao Banco de Angola, onde cenas violentas ficaram gravadas na minha mente de adolescente, durante aqueles dias cercados por armas e tanques de guerra, apenas porque lutávamos inocentemente para que nos trocassem o escudo Angolano pelo escudo Português.

Os Portugueses foram maus, muito maus para conosco e, isso não pode ser esquecido, em especial porque fomos vítimas de um processo descolonizador equivocado.

A minha vida foi catapultado para uma mudança de 180 graus por causa de uma guerra atiçada e mantida por actos irresponsáveis. Logo, como posso sentir-me parte desta nação?

Mas a vida segue e, hoje os Portugueses vivem realidade distinta, tendo caminhado por maus caminhos, consequência de comportamentos passados impróprios. Também, a nova geração de Portugueses tem vivido momentos diferentes e, apesar das influencias herdadas, abriram as cabeças e são mais realistas, menos pessimistas e mais humanos. Então, ontem, pela primeira vez, posso dizer que senti-me um “pouco” Portuguesa. Obrigado ao desporto e ao espírito de trabalho de grupo por ter-me feito sentir assim!

1 Comentário

We are all “Portugal” today, even me! 11 millions….

por

My title sentence might seem weird and at the same time insensitive, but it is indeed very real! Why? Because, although I have a Portuguese passport and most of my family/relatives are in Portugal, I have never felt myself one of[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

O vício!

June 28th, 2016 por

Séneca um dos grandes filósofos gregos, da linha estóica,  dizia que “É parte da cura o desejo de ser curado”. Tenho que concordar integralmente com ele, pois é absolutamente impossível ajudar aquele que não deseja melhorar, em qualquer aspecto que seja.[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

Blue sky….

June 19th, 2016 por

This is the vision I have from my bed: gorgeous blue sky and the shanty houses up on the hill versus the modern buildings – the sign of a country with two faces! Two faces or two sides of the same[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

Olá, sou eu….. Hello, it’s me….

June 8th, 2016 por

Hello….it’s me! How dubious – the 21 year old music (says it all)  becomes 77 – 7 my favorite number! And life keeps on going…..so is the popular saying, even when the war is eminent! But which war? The real[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

Spiritualist….

May 18th, 2016 por

Things happen out of coincidence, destiny or because you go after them?  Maybe, all together might explain the course of life, this is to say: meant to be with a little help of yourself! A pragmatic scientist would always say that[…]
Leia o post completo…

1 Comentário

Mulheres….

May 15th, 2016 por

Quem me conhece sabe que não sou, ou melhor não era, nada feminista e que não levantava a voz por esta causa. Ou seja, sempre achei  que não deveríamos ter um dia especial para dizer que é nosso, que nossas oportunidades[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário

A frenetic yo-yo….

May 7th, 2016 por

As an up and down yo-yo, crazily and frenetically stretching and recoiling its rope, life has catapulted decisions and emotions over time in my last few days, but not only, as this has been going on for years. Painful and[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário

Detox? O que?

February 14th, 2016 por

Detox é a abreviação da palavra “detoxificaction” que em português significa “desintoxicação”.  Então o que seria  a dieta “detox”?  Valho-me do “santo” Google, usando  como termo de busca somente “dieta detox” e,  sem surpresa deparo-me com isto: Ou seja, dois milhões, quatrocentos[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário

2.764.800 – a vida em números!

January 3rd, 2016 por

Mas que raio de número seria esse acima? Dou-lhe uma, dou-lhe duas e pimba….ninguém acertou? Que novidade!!! Nem sempre o lógico é tão óbvio. Se eu não contar o que significa, certamente mil elucubrações existirão e, pouco provavelmente ninguém adivinhará.[…]
Leia o post completo…

Deixe um comentário